GP da Alemanha de F1 2019: A Rosa: “Vettel Ainda É Muito Vettel”

GP da Alemanha de F1 2019: A Rosa: “Vettel Ainda É Muito Vettel”
GP da Alemanha de F1 2019: A Rosa: “Vettel Ainda É Muito Vettel”

Pedro De la Rosa foi somado um novo título pro seu palmarés como consultor desportivo e técnico da equipe Techeetah de Fórmula E, os 2 títulos conquistados no passado domingo, em Nova York. E não, não é para passar o tempo lá, entretanto que invadiu até as sobrancelhas no micro computador “do que eu tenho aprendido em tal grau, que é um mestrado em gestão e organização de uma equipe de corrida”.

a Tua visão dos 2 mundos, elétrico e F1, é única. P. Ele foi visto muito pela televisão a trabalhar com o micro computador para o saco, não entende fazer as coisas com calma. R. Não, no momento em que entro em algo, faço-o a fundo. R. É que os papéis onde influyes as coisas é como dirigir, e como nesta hora não piloto, pois que é aí que você poderá socorrer de verdade a escoltar ganhando. R. (Risos) o Meu objectivo não é a F1, estou pela Fórmula E pra assimilar, interessa-me por onde vai a indústria no futuro.

R. A ver de perto, nós éramos computador cliente, de imediato somos oficiais DS e ganhamos o título dois anos consecutivos o Brasil, onde é a extenso desconhecida e seria um amplo passo, contudo entendo que imediatamente é complicado. P. Bem, nesta hora a F1 diz que recupera o “efeito solo” e que adeus à aerodinâmica selvagem e boas-vindas a igualdade. R. Pra mim o fundamento aerodinâmico me importa, o que importa de verdade é a diminuição de orçamento, visto que, se há igualdade de lá, teria ultrapassagens.

  • We/wij (nós)
  • Emprego de blush, bronzer e iluminador para definir a cara
  • Razzie de pior atriz coadjuvante (2013)
  • Testar produtos novos
  • O cursus tardus ela acentuou a 3.ª e 6.ª sílabas, contando desde o conclusão

Discutir de 170 milhões ainda uma quantidade galáctica, precisa ter mais elementos técnicos comuns e retribuir os ganhos para todos os computadores de uma maneira mais equitativa, não que uns ganham 10 vezes mais que outros. R. sim, Que a idéia é sensacional e o trajeto claro, todavia tem que ser algo mais do que maquiagem.

Na FÉ, 80% do carro é comum a todos, os times só gastam em trens de potência e o componente diferenciador é o piloto, sendo assim ganharam 8 diferentes este ano. 30 ou quarenta milhões de euros em desenvolvimento se fossem comuns, do que entrar um solo comum, sem palas nem ao menos ‘bargeboards’. P. Bem, pelo menos me reconhecerá que Silverstone foi uma passada.

P. Espetáculo que deu Carlos Sainz. R. está Me surpreendendo todo McLaren, até Norris, estão sendo a surpresa do ano, com tudo tão renovado e mais justo. Carlos, muito bem, se você não tem uma boa classificação há uma amplo corrida, tira a raça de campeão. P. E o Vettel bem como se surpreende?

R. Não está passando bem, é claro, foi acorrentado maus resultados, no entanto falamos de uma pessoa que adquiriu quatro mundiais e não por sorte. Todos os pilotos passam momentos melhores e piores, no entanto Vettel é ainda muito Vettel, eu teria sensatez ao julgar e se está julgando muito suave. Está falso, mas perder pontos, não mundiais e podes voltar a ganhá-los.

P. A última. O Dakar ou que Alonso retornar pra F1? R. (Risos) neste instante não há nada inaceitável, nem ao menos que eu faça o Dakar nem o resto. Os pilotos, basicamente, estamos muito loucos, e o do Dakar, visto que, é como ir do futebol ao basquete, todavia eu tenho macaco de pilotar e não entendo o que vai acontecer. No caso de Fernando, se você quer fazê-lo bem no Dakar vai bem já que é uma idiota, todavia uma idiota até com um kart de alquier. A F1 não entendo, será muito trabalhoso, há muito poucos lugares e não depende dele, se é que deseja de fato regressar, claro.