Buraco Negro, Por Que Nos Fascinam?

Buraco Negro, Por Que Nos Fascinam?
Buraco Negro, Por Que Nos Fascinam?

faça o teste: assistirem a uma conferência a respeito qualquer astronomia. É muito viável que no instante das dúvidas, um dos assistentes levante a mão pra saber o que é um buraco negro, como se formam. Elas são, provavelmente, um dos assuntos que mais geram interesse. Toda gente neste momento ouviu discutir deles e estão entre os equipamentos mais estranhos e extremidades do Universo.

Talvez desta maneira tenham protagonizado inmensuráveis filmes e novelas. Lembram-se Interstellar e tua Gargantúa? “De pequena imediatamente queria ser astrofísica. “Me fascinava que não se possam perceber, saber o que ocorria no momento em que caías em um buraco negro, as coisas estranhas que provocam no centro das galáxias. O raros que não são, que não se entendam, que não se podes tocar nem visualizar, que sejam complicados de aprender, em suma, o desconcerto que provocam é o que os torna tão fascinantes”, inclui.

nesses pontos coincide bem como Ignasi Ribas, astrofísico especializado pela caça de exoplanetas pesquisador do ICE e diretor do IEEC. “As pessoas normalmente acompanhar como algo de misterioso, de que somente conhecemos, que nos abre a porta pra lugares inexplorados.

  • 2017: Space Gremlin
  • Carlos Preto Aguirre: piano, teclados, arranjos
  • 19 Bean “The Dynamite”
  • Rockefeller University

E para os seres humanos, que somos, por descrição, exploradores, isso nos fascina, raciocinar que queremos atravesarlos e viajar de um a outro lado deles a outras regiões do universo, a universos paralelos. É, sem dúvida, o material invisível por excelência”. No Universo há muitos instrumentos que assim como são misteriosos, como as ondas gravitacionais, identificadas na primeira vez em junho de 2016 pelos dois detectores do experimento LIGO.

A suposição da relatividade geral de Albert Einstein havia predito que o espaço-tempo é como um tecido de 4 dimensões. Quando uma massa experimenta uma aceleração no tecido, cria vibrações que se propagam por ele. E essas oscilações no espaço-tempo são as ondas gravitacionais.

No caso das primeiras descobertas, foram tirados da violenta fusão de dois buracos negros, ocorrida a 1300 milhões de anos-claridade de distância do Sistema Solar. “As pessoas normalmente acompanhar como algo de misterioso, de que só conhecemos, que nos abre a porta pra lugares inexplorados.

Os pulsares são outro dos instrumentos que geram mais mistério e fascínio. São estrelas de nêutrons que emitem radiação periódica, que conseguem girar a respeito de si mesmas centenas de vezes por segundo. “No caso dos buracos negros, soma-se o componente cultural, de misterioso território no qual se podes entrar, entretanto do qual não se escapa. Esta perspectiva de atirar-se a si mesmo, interagindo com um desses instrumentos celestes é o que o torna especial.